1. Skip to Menu
  2. Skip to Content
  3. Skip to Footer

Origem e história do Karaté

Origem e história do Karaté - Do tradicional

O Karate Tradicional tem suas origens mais remotas ligadas a India e recentemente à China, através de duas técnicas de luta, chamadas Chuan-Fa e Nan-Pei-Chun que posteriormente serviram de base para o TO-DE.

O TO-DE é a arte de lutar sem armas desenvolvida em Okinawa (Japão) uma vez que o governo da época não permitia que as pessoas possuíssem quaisquer armas. A base técnica do Karate Tradicional começou inicialmente no TO-DE.

As técnicas de luta Chuan-Fa e Nan-Pei-Chun chegaram à Ilha de Okinawa, no Japão, e mescladas às lutas nativas, formaram duas grandes escolas, Shuri-Te e Naha-Te, que se desenvolveram e posteriormente deram origem aos vários estilos (escolas) de Karatê que conhecemos hoje.

SHURI-TE desenvolveu-se na área de Shuri, de Okinawa (atualmente parte da cidade de Naha). Baseado no Chuan-Fa Chinês da era de 1.400 A.C. foi subsequentemente desenvolvido em seu modo próprio e único, sob as condições geográficas e políticas de Okinawa.

NAHA-TE tem suas origens que remontam de Nan-Pei- Chun dos anos 1.900. Foi introduzido na área de Naha de Okinawa, diretamente de Fukien, China.

Em 1922, o Karatê foi introduzido em Tóquio, a principal ilha japonesa, através de Gichin Funakoshi, que aproximadamente após dez anos de intercambio com mestres e praticantes de outras artes marciais, como Aikido, Judô, Kendô, etc introduziu dentro do Karate ortodoxo (constituído basicamente na prática de Katas) o princípio filosófico do Budô. Com o Lema do Karate após a intervenção do mestre Funakoshi, fica evidenciada a forte conotação educacional, pois através da prática do karate, procura-se formar e melhorar o caráter, a personalidade, tendo como objetivo a vida em sociedade.

A partir dos anos 50, o Karate começou a ser exportado para outros países e é hoje um dos esportes mais praticados no mundo.